quinta-feira, 2 de maio de 2013

O Porsche que matou James Dean



Fanático por velocidade, o ator James Dean aceitou participar de uma corrida na cidade de Salina (Estados Unidos), onde estrearia seu novíssimo Porsche 550 "Little Bastard". Resolveu ir dirigindo ao evento, para compreender melhor o comportamento do bólido. Ao seu lado, no banco do carona, estava o mecânico Rolf Wuetherich.

Depois de uma hora de viagem, em um cruzamento, Dean avistou um Ford Tudor vindo na contramão e pouco pode fazer. Foi tudo muito rápido e os dois acabaram batendo. 
Por ironia do destino, o motorista do outro carro, Donald Turnupseed, nada sofreu. Rolf ficou ferido, enquanto que Dean não resistiu e faleceu a caminho do hospital. Seu funeral teve enorme repercussão e o mito do rebelde sem causa entrou para a história.

Sua figura personificava a solidão, a inquietude e a angústia de uma juventude cada vez mais deslocada num mundo pós-Segunda Guerra. O acidente se deu em um excelente momento da carreira de James Dean, cujo primeiro filme, "Vidas Amargas", havia estreado com casa cheia em todo o mundo. A consagração viria poucos dias depois com a chegada de Juventude Transviada aos cinemas.

Enquanto a seguradora dava andamento ao burocrático processo de leiloar o Porsche sinistrado, uma sequência de acontecimentos estranhos se desencadeou. As primeiras vítimas foram os motoristas dos reboques, que tiveram membros seccionados ou morreram ao manusear o carroMuitos passaram a acreditar que o carro carregava uma espécie de maldição. As pessoas que compraram peças do "Little Bastard" passaram a se acidentar de forma misteriosa. Freios falhavam, rodas quebravam.

Até mesmo a carcaça, exibida como exemplo de imprudência no trânsito, caiu de uma estrutura e feriu gravemente um adolescente. O Porsche ainda se salvou de um incêndio, ao contrário de outros carros estacionados no mesmo local. Até que desapareceu durante o transporte para uma feira em Miami. Foi motivo de longa investigação pela policia, que não conseguiu determinar seu paradeiro.

A única peça que restou comprovadamente e certificada pela própria marca alemã é o eixo de transmissão traseiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário